terça-feira, 8 de novembro de 2005

Acordei hoje decido a terminar o poster para o congresso, mas não deu. Diante dos avanços que consegui, digamos que eu tenha "chegado quase lá". E olha que para o tanto que eu tenho sido produtivo ultimamente, isso está de bom tamanho...
Hoje fui buscar minhas lentes de contato. Aos que acham que fico bem de óculos (meu Deus, será que alguém acha mesmo isso?), já adianto: não vou abandoná-los; a princípio, eu usarei as lentes somente à noite. Confesso que tive alguns problemas com a aceitação da lente pelo olho direito, mas tudo já está resolvido e eu estou ADORAAAANDO poder olhar e realmente enxergar sem os óculos. Estou me sentindo outra pessoa!
Hoje à tarde eu fiquei muito triste, embora eu sei que não deveria. Explico: minha irmã foi aprovada na concurso para professor da rede pública e agora foi chamada a São Paulo para escolher a vaga. Como não há vagas na região, ela terá que ir embora, provavelmente par a uma cidade de Sã Paulo, junto com a Clara. Foi então que eu baixei duas músicas do The Coors (Everybody hurts e Queen of Holllywood) que a minha irmã tem ouvido no DVD que ela colocou no quarto dela. Eu ficava ouvindo as músicas e lembrando dela. Fiquei emocionado quando lembrei que ela irá embora aqui de casa e irá mudar-se para um outro lugar, agora praticamente sozinha.
Putz, é difícil demais pra mim lidar com o fato de que irei perder minha irmã outra vez (a outra foi no casamento dela, mas ela voltou). No entanto, eu sei que é uma posição muito egoísta da minha parte pois ela tem que seguir o caminho que ela escolher. Todos sabem, contudo, que há uma diferença enorme entre falar e vivenciar. E é por isso que eu continuo triste...
Apesar de sermos muito muito diferentes, ela sabe que eu gosto muito dela (embora eu saiba que não é como ela gostaria, por causa de nossas diferentes formas de gostar...). O pior é saber que eu realmente estou errado em não saber demonstrar isso. Espero conseguir fazê-lo antes que ela viaje.
Mensagem do dia: Ser feliz
"Posso ter defeitos .
Viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo ...
E que posso evitar que ela vá a falência .
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios
...incompreensões ... períodos de crise...Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma...
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida...
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos...
É saber falar de si mesmo...
É ter coragem para ouvir um "não"...
É ter segurança para receber uma crítica ... mesmo que injusta.
Pedras no caminho? Guardo todas ... um dia vou construir um castelo ..."
(Fernando Pessoa)

Nenhum comentário: