domingo, 1 de janeiro de 2006

Feliz 2006!

Enfim 2005 acabou-se! De fato, foi um ano muito bom, mas tenho a impressão de que 2006 poderá ser um ano bem melhor, apesar dos grandes desafios. O início de um novo ano tem um efeito psicológico enorme. Parece-nos que a vida recomeça e sentimo-nos renovados para enfrentar mais 12 meses. Neste momento, parecemos estar novamente no início do caminho e o ano nos parece tão longo. Nem parece que os dias e meses passarão tão rápido...
Mais um ano eu passei o reveillon ao lado da Débora. Na verdade, foi a décima vez consecutiva que isso acontece. No churrasco deste ano estavam apenas o Luís (irmão dela), a Solange (esposa do Luís) e a Letícia (filha dele) e, obviamente, a Débora e seus pais. O pequeno número de pessoas favoreceu a informalidade. No final das contas, acredito que ela tenha se divertido muito enquanto dançava. Quando eu a vejo dançar, com tanto molejo e ginga, e lembro-me que eu sequer domino o "dois pra lá, dois pra cá", sinto um aperto enorme no coração dizendo que eu preciso aprender a dançar com urgência...
Quem sabe 2006 não este um bom ano para aprender?

Nenhum comentário: