segunda-feira, 13 de março de 2006

Entrevistado - parte 1

Hoje pela manhã fui procurado por dois alunos do 3o. ano do colégio. Eles disseram que estão montando um jornal e que gostariam que eu respondesse a algumas perguntas. Pelo que entendi, trata-se de uma entrevista. Olha só, eu virando celebridade... :-)
Na verdade, fiquei muito contente, pois tenho percebido que o respeito e o carinho que tenho para com eles é correspondido à altura. São 10 questões, que acabaram tomando quase 2 h do meu dia. Mas valeu a pena. Eis a seguir as minhas respostas:
1. Desde criança você sonhara em ser professor? A maioria de nós, quando somos crianças, quer seguir a profissão de pessoas que têm situação financeira estável. Comigo não foi diferente. O sonho de ser professor começou a surgir somente por volta dos 14 anos de idade e foi tomando forma aos 17 anos. No entanto, meus colegas e até meus professores me orientaram a seguir a profissão de engenheiro, devido à minha afinidade com as ciências exatas. Graduei-me em Química Industrial em 1998 e ingressei na pós-graduação em 1999, lá permanecendo até 2005, quando obtive o título de doutor. Em 2001, fiz complementação pedagógica, o que me deu direito a lecionar no ensino médio. Somente no final de 2004 é que pude começar a lecionar. Mesmo assim, recebi muitas críticas por ter tomado tal decisão. Essa visão negativa que todos têm do professor mostra apenas que ser professor em nosso país é mais uma vocação do que uma profissão propriamente dita. 2. Você está satisfeito com o desenvolvimento de seu trabalho? No dia em que um professor se sentir plenamente satisfeito com o desenvolvimento de seu trabalho, é chegado o momento de mudar de profissão. A cada ano surgem novos obstáculos e coisas a serem aprendidas e melhoradas. E não me refiro apenas ao conhecimento científico e à elaboração de metodologias didáticas. Cada turma possui um perfil característico e a forma de lidar com os alunos é diferente. Neste contexto, o professor segue aprendendo à medida que ensina.

Nenhum comentário: