quarta-feira, 12 de abril de 2006

Todo poderoso

Desde o início do ano letivo, há pouco mais de um mês, minha visão do mundo alterou-se bruscamente. No início do ano, eu me encontrava isolado do ambiente de pós-graduação lá de Ribeirão Preto. Mergulhado em aulas, eu me imaginava longe de artigos e projetos. Mais que isso, eu abominava a idéia de ter que voltar a escrevê-los. Afinal, minha vida estava tão tranqüila...
Hoje eu analiso a situação de uma forma completamente diferente. Tais artigos voltaram a ser um desafio para mim. Sinto-me estimulado a escrevê-los e a publicá-los novamente. Eles representam uma possibilidade para um futuro profissionalmente mais tranqüilo. Uso todo o tempo que tenho disponível para dedicar-me à sua redação, mas mesmo assim não é o suficiente... Esta sensação gera um sentimento de descontentamento com a falta de tempo. Não há tempo pra fazer quase nada, nem mesmo para visitar as pessoas de quem gosto.
Eis que hoje, no ônibus, assistimos ao filme "Todo poderoso". É um filme relativamente novo, mas não é lançamento. A mensagem mais linda do filme é "quem disse que sabemos o que queremos?". Isso fez refletir-me sobre o futuro que planejo para mim. Talvez não seja o melhor.
Bom, mas quem sou eu pra tentar adivinhar, né? Somente Deus é quem sabe mesmo...

Nenhum comentário: