quarta-feira, 6 de setembro de 2006

Anjinhos - o retorno

Mais um feriado vem chegando e, com ele, a oportunidade de "respirar" um pouco mais aliviado. Embora eu não tenha postado desde domingo, a curta semana, que praticamente se encerra hoje, foi tão proveitosa que hoje consigo dar risada de tudo o que aconteceu semana passada. Às vezes eu tenho a impressão de ter estado em TPM na semana que passou, pois nem mesmo eu estava me aturando... Graças a Deus, as coisas foram voltando aos seus devidos lugares e eu voltei a exibir o velho sorriso no rosto, aquele que todos estavam acostumados a ver. Voltei a ser o Eduardo (ou Miller, se preferirem...) que todos conhecem.
Vale deixar registrado aqui duas experiências muito interessantes. A primeira delas foi na terça-feira, no colégio. Os alunos começaram a "zuar" que uma aluna estava gostando de um dos alunos. O curioso é que ambos são tímidos. Quando começaram a falar sobre o futuro dos dois, os colegas disseram à ela que eles teriam filhos, inclusive especulando sobre o nome dos filhos. Sem se conter, a menina foi sorrindo, sorrindo e, com um enorme sorriso de felicidade estampado no rosto, deixou as lágrimas escorrerem. Quando vi aquela cena, tive que ser um verdadeiro ator para conter as minhas lágrimas também...
Hoje (quarta-feira), de volta da universidade, já na entrada da cidade, notei que uma mulher estava tentando sair com o carro, que estava estacionado à beira da calçada, e entrar na fila à sua frente. No entanto, os veículos não davam espaço para ela fazer a manobra. Quando ela me olhou, acenei para que ela pudesse entrar na minha frente. Foi quando, de dentro do carro, duas menininhas, aparentando ter entre 4 e 7 anos, começaram a acenar, sorrindo. E assim permaneceram durante o tempo em que aquele carro permaneceu em minha frente. Eu ouvia uma música que baixei da internet - uma tal de "Iris", um lindo dueto entre Avril Lavigne e Doo Doo girls. Por trás dos óculos escuros, pude chorar como não chorava há muito tempo, de felicidade, como se aquelas duas meninas fossem dois anjos enviados por Deus, aqueles que há tempos eu não percebia. Ah, meu Pai, como eu estava sentindo falta desses anjos...

Um comentário:

Adriene disse...

Oláaaa Edu!!
Que feliz que tudo volta a ficar bem por ahi!!
Acho que tudo o que se passou com vc só serviu pra te provar que tem algo bem melhor te esperando lá no fim come recompensa! Deus não nos deixa sofrer assim sem um propósito, às vezes é difícil de acha-lo, mas ele sempre existe!
Sorte pra vc sempre!

Conte sempre com as minhas visitas...
Talvez, não s comentários! haha mas visitas! Estamos ahi!

Bjooo

P.S: A música perfeita eh do Goo Goo Dolls... muiiito linda mesmo! E sem a Avril, fica melhor ainda, te aconselho a ouvir!

Kissu