sexta-feira, 1 de maio de 2009

O retorno... às quadras!

Os últimos 15 dias foram marcados por algumas mudanças de hábito. Passei a acordar bem cedo... para correr. Eis uma atividade que nunca me atraiu. Se é pra correr, por que não correr jogando futebol? Mas a vida em final de bimestre letivo fica bem complicada, e para não deixar as tarefas irem se acumulando, passei a voltar mais tarde da universidade. Com isso eu sempre chegava tarde à academia, restando-me apenas uns 40 minutos para fazer alguns exercícios de fortalecimento muscular. As atividades aeróbicas, portanto, foram ficando de lado e aos poucos fui sentindo a diferença na balança. Obviamente o desespero bateu quando vi que tinha ganho 3 kg em poucos dias, e correr foi a opção mais viável para queimar algumas calorias.

Já dá pra imaginar o quanto eu sofri nos dois primeiros dias. Senti dores nos joelhos e, principalmente, nas costas. Doía até para dormir. No terceiro dia eu já me senti melhor e já consegui correr uns 4 kg, mais ou menos. Aos poucos estou melhorando meu fôlego. Na última quarta-feira consegui correr de minha casa até a casa de meus pais. Minha mãe levou um grande susto quando deu de cara comigo quando abriu o portão. “Mas você vai voltar correndo?”, perguntou-me o papai. Ao ouviu o meu “sim”, ele passou a mão pelo rosto e disse: “Puta que pariu, ce tá doido!” Não pude deixar de ligar para ele quando cheguei em casa.

Minhas pernas também estão mais fortes. Não sinto mais aquela dor na panturrilha que vinha me incomodando nos últimos dois anos. Resolvi, então, bater uma bolinha com os alunos lá do laboratório. Confesso que há muito tempo eu não me divertia tanto! Como é bom “brincar de bola” sem preocupar-se com disputas! Quando cheguei em casa, Débora disse que eu estava mais diferente, mais alegre e que parecia mais feliz. Sim, eu estou de volta!

Nenhum comentário: