terça-feira, 18 de agosto de 2009

Acorde!

A pergunta é simples: qual é a primeira coisa que você faz quando acorda?

Muitas respostas podem lhe vir à cabeça, mas muitas delas serão equivocadas. Escovar os dentes? Tomar café? Olhar na agenda para ver o que está programado para o seu dia? Abrir os olhos? Não, não, nada disso! A primeira coisa que fazemos quando acordamos – e por acordar entenda “sair do estado de sono” – é dar-se conta de que estamos vivos. Damos conta de que estamos respirando, e que o ar que entra em nossos pulmões segue para as células e nos mantêm ativos. Percebemos que essa simples constatação mostra que estamos conscientes e que conseguimos pensar – acredite: esse não é um privilégio de todos. Tente mexer os dedos do pé. Se conseguir, parabéns: muitos não os possuem e dariam tudo para senti-los novamente. Ao “espreguiçar”, seu corpo tenta alongar-se, preparar-se para ficar de pé. É o instinto natural de seu corpo pedindo por mais um dia.

Ora, você deve estar se perguntando por que é que estou escrevendo isso... Eu lhe respondo: cada pequeno instante de nossas vidas merece ser agradecido, principalmente os primeiros de cada manhã. Não reclame de estar saindo da cama para trabalhar, pois há milhões de pessoas desempregadas no mundo e que dormem debaixo de pontes e viadutos. Se você está lendo essas palavras “virtuais”, certamente você não é uma delas, então você faz parte de uma pequena parcela da população mundial que tem acesso à internet. E é justamente por ser tão privilegiado que você tem quase a obrigação de ter um bom dia e de tornar bom o dia de outras pessoas também. Pense nisso quando as coisas começarem a dar errado. Eu lhe asseguro que se você o fizer, você irá flagrar-se várias vezes rindo de sua própria raiva.

Um comentário:

b disse...

Tá aqui uma amostra de interesse pelas pessoas.
Seu texto tá bom de ler e de pensar.