domingo, 3 de junho de 2012

35 anos depois


1977. Quando ouço o barulho da partida do trator, pulo da cama rapidinho. Sei que o papai vai buscar leite de trator no sítio da vovó. Não quero ficar longe dele... Então ele me leva, sentado em sua perna.

2012. O Miguel percebe que vou sair. Começa a chorar. Está no colo de sua mamãe, mas mesmo assim chora. Ele quer vir comigo. Coloco-o então no carro, sentado sobre as minhas pernas. Dou partida no carro e saio em direção à padaria, para comprar leite.

Papai sempre dizia: “O que você faz para seus pais, você receberá de seus filhos”. Eu espero que ele tenha razão. Mas, sinceramente, eu não sei se merecia tanto...

Nenhum comentário: