sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Você faria uma cirurgia espiritual? Capítulo final (?)

          Faz um mês e cinco dias que fiz a cirurgia espiritual em meus dois joelhos e na coluna. Desde então retornei quatro vezes ao IMA. As filas estão cada vez mais gigantescas. Um número cada vez maior de pessoas surge em busca de cura através das cirurgias espirituais feitas pelo Dr. Alonso. Todos os fitoterápicos distribuídos pelo IMA são gratuitos. Para sobreviver, a instituição vive de doações daqueles que são curados e se sentem agradecidos e abençoados. 
          Você que acompanhou minha jornada desde o primeiro capítulo deve estar curioso pra saber se estou curado. Minha resposta é simples: não. A conclusão a que eu cheguei é que a cura através de uma cirurgia espiritual não é definitiva, pois o corpo se cura na cirurgia, mas o espírito não. Pode ser difícil entender isso, e é mais difícil ainda tentar explicar, principalmente para alguém leigo no assunto como sou. Minha conclusão baseia-se no que ouço nas palestras que são proferidas enquanto aguardamos para ser atendidos. Ora, mas o que seria essa "cura do espírito"? Pelo que entendi, curar o espírito requer uma mudança de comportamento, de pontos de vista e na maneira de pensar. Quando pensamos algo ruim, os espíritos com energia ruim se aproximam de nós e ficam ali próximos, causando dor, impaciência, deixando-nos nervosos e uma série de outras coisas.
          Na palestra desta última quarta-feira as palavras foram duras. "A pessoa vem aqui em busca de cura. O Dr. Alonso cura e tempos depois a pessoa está doente novamente. O que aconteceu? Aí a pessoa diz pra si mesma: 'Ah, mas eu não faço mal pra ninguém. De vez em quando faço uma doação... Por que estou sofrendo?' Ora, meus irmãos, isso não é nenhum mérito: isso é obrigação de cada um!" É curioso como às vezes certas verdades parecem ser ditas para certas pessoas da multidão... Como eu, neste caso. 
          Após um mês, continuo em busca de minha cura. As dores nos joelhos e nas colunas se foram. Quando acordo não sinto dores na coluna e já não preciso alongar pra começar o meu dia. Já consigo tomar banho de pé, coisa que eu não conseguia fazer antes da cirurgia. No último retorno, por exemplo, passei mais ou menos três horas de pé. Se preciasse avaliar o resultado, diria que estou de 85 a 90% melhor. Um colega que encontrei hoje disse-me que fez uma cirurgia no joelho direito há 75 dias. O joelho está inchado, ele ainda manca ao caminhar. Contou-me que ontem o médico teve que tirar três seringas de sangue de seu joelho. Há uma cicatriz enorme no joelho, marca da cirurgia. Inúmeras outras pessoas que conheço está na mesma situação que ele. Eu mesmo estaria se tivesse feito a cirurgia que ele. "E olha que o meu médico é bom", disse ele. "O meu não é bom. O meu é o Dr. Alonso", pensei comigo. Nesse caso, eu mudo minha opinião sobre o resultado de minha cirurgia: foi um sucesso!
          Para aqueles que não acreditam, aqui deixo o meu relato. Meu corpo está curado, mas o espírito pode sempre ter uma recaída. Talvez por isso existam os retornos: pra que cada paciente jamais se esqueça de que foi curado e procure cuidar-se. Estou em busca da cura para o meu espírito. Se eu fosse você, iniciaria a sua enquanto é tempo...




5 comentários:

Anônimo disse...

Antonio Crotti, muito oportuno seu comentário, pelo menos voce foi curado dos teus problemas fisicos, quano a mim, venho tentando repetidas vezes sem sucesso,a cura para minha cardiopatia e,para uma recente artrose degenerativa no quadril, a qual, fatalmente resultará na colocação de uma prótese;não me sinto revoltado, apenas frustrado, pois ouvi de alguns espíritas, e, li um comentário de Divaldo Franco que, quando o "carma ou débito" de uma pessoa é muito "pesado",a "Espiritualidade Superior" não autoriza a cura,será assim ?? será que primeiro terei que curar o meu espírito, para depois ter os meus males físicos curados ? o proximo ar ? Ressalto que sempre procuro ser um bom cristão e, ajudar na medida das minhas possibilidade Gostaria que algum espírita praticante, e profundo conhecedor da doutrina me respondesse. Saúde e Paz !!

Antônio Crotti disse...

Caro amigo,
Obrigado pelo comentário.
Como você deve ter visto por essas postagens, também sou católico, mas assim com muitos outros, acredito na doutrina espírita. Infelizmente não tenho conhecimento suficiente para te responder a essas perguntas, então o que vou te dizer é baseado no que tenho ouvido durante as palestras que antecedem as visitas ao centro. As consultas são feitas e a cirurgia é agendada para uma semana depois. Dizem que durante esta semana é feito um "levantamento de sua ficha espiritual", justamente pra verificar a questão do "débito" com relação a vidas passadas. Se o seu "débito" for grande, pode ser que a cura definitiva não venha, mas que a dor pode ser aliviada. No meu caso, minha coluna ficou excelente, mas meu joelho não está 100%. Talvez porque eu tenha, por desconhecimento, tirado o curativo antes da hora. Já agendei outra consulta e levarei o meu avô, que também está com problemas no joelho. Tenho fé de que seremos curados ou, se não, pelo menos ter nossas dores aliviadas, o que já seria uma grande bênção...
Tenho ouvido relatos de casos bem graves que foram curados. Caso a medicina convencional não resolva, acredito que você deve continuar com fé e continuar tentando. Não perca a fé, meu irmão!
Um grande abraço,
AEMC

SIMONE PEREZ disse...

Amigo anônimo, não desanime, em seu caso pode ser que não é apenas uma ou duas cirurgias, talvez você precise mais retornos do que julga, além de todas as vezes que se propuser a fazer o tratamento, vai ter a chance de se energizar, de ter um tempo de meditação, de fé, etc e com isso, vai poder curar pouco a pouco o espirito, assim como vc mesmo mencionou.
Conheço maravilhosos centros espiritas que intercalam tratamentos com palestras, justamente para se obter o sucesso em todos os sentidos.
Te aconselho a não desistir e talvez procurar um outro centro espirita que faz operações espirituais mais perto da sua casa, para que você possa ir mais vezes, freqüentar e entender o porque de algumas pessoas ficarem boas e outras com tanto ou até mais fé, não ficarem.
Um abraço

Unknown disse...

Ola Antonio Crotti tu tem email? Abs!! Obrigado! Att, Breno Lisboa.

Antônio Crotti disse...

Breno, anote aí o meu e-mail:: millercrotti@gmail.com. Abraços!