quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Obrigado, volte sempre

          Quando tive a ideia de criar este blog, a intenção era deixar registrada a minha vida, dia-a-dia - daí o nome "Narrativas do cotidiano". Eu queria que as pessoas que lessem cada postagem sentissem como se ela mesmo estivesse vivendo aquilo. Obviamente, pensei nos meus filhos. Quando eu ficar velho, certamente terei me esquecido de tantas histórias, então nada mais justo que deixá-las registradas pra me lembrar quando estiver mais velho. Com relação ao formato do blog, eu me inspirei um pouco no blog do Eudes. Sempre gostei das histórias que ele conta e da linguagem que ele usa. Isso já faz sete anos.
         Durante esse período houve momentos em que eu praticamente abandonei o blog. Em 2010, por exemplo, eu não cheguei a postar nem uma mensagem por mês. O motivo não foi a falta de inspiração nem a falta de tempo. Foi simplesmente a maldita sensação de estar escrevendo para ninguém ler. Era desanimador dispensar um bom tempo - às vezes quase uma hora do seu dia - pra escrever algo que ninguém vai ler. Vários outros blogs, alguns construídos na mesma época que este, vieram a sucumbir pelo mesmo motivo.
Eis então que o blogger instalou a ferramenta de contagem de visitas. Pude então ver que uma média de 30 pessoas visita este blog por dia. Sei que não são as mesmas pessoas, pois consta aí na barra lateral que apenas 11 pessoas seguem este blog. Fiquei então um pouco mais animado e comecei a atualizá-lo com mais frequência.
          Pois bem. Outro dia tive a curiosidade de digitar o nome do blog no Google pra ver no que ia dar. Qual não foi a minha surpresa ao encontrar um trabalho de conclusão de curso da Universidade Federal do Rio Grande do Norte que usou um dos posts deste blog e uma apostila de Português de uma escola técnica estadual utilizando uma das nossas narrativas como exemplo ao longo do texto. Aliás, que apostila bem feita! Tempos atrás encontrei uma indicação de uma coordenadora de ensino, chamando este blog de "diário de bordo". Quanta gentileza! O mais interessante nisso é que as pessoas fizeram a devida citação ao blog. Não tendo eu formação alguma na área de Português ou Linguística, confesso que fiquei muito lisonjeado.
         Minha intenção nunca foi ganhar dinheiro com este blog, e certamente nunca será. Procuro, na medida do possível, escrever textos agradáveis - embora às vezes longos - para que os visitantes tenham algo para ler e possam conhecer-me através de minhas palavras, da mesma forma que meus filhos farão em um futuro próximo. Em se tratando de textos pessoais, é compreensível que muitos visitantes não comentem por educação. Além disso, eu entendo que às vezes é melhor ler uma piada a textos recheados de nostalgia. Por essa razão, eu gostaria de agradecê-lo, caro visitante/leitor, pela sua visita. Se você tiver paciência, dê uma vasculhada no blog. Há algumas histórias bem engraçadas por aqui e há outras que vão te fazer chorar. Basta ter paciência para procurar. Muito obrigado a todos pela visita! Continuarei escrevendo pra que vocês possam sempre voltar. 

Nenhum comentário: