quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Falta uma semana...

Uma semana. É esse o tempo que falta pra que eu tome conhecimento do que poderá ter sido minha maior decepção profissional ou o maior degrau que já alcancei em minha carreira. Eu não tenho a menor ideia de qual das duas coisas vai acontecer. Mas é certo que uma delas se tornará fato. Difícil dizer. Há outras pessoas que também almejam o mesmo que eu. Somente Deus pode dizer quem merece mais. Pode não ter chegado a minha hora ainda, ou pode ser esta a hora pela qual eu esperei por anos. O tamanho da incerteza só é superado pelo da ansiedade. Estou cansado, tenho dormido muito pouco nos últimos meses. A hora está chegando. O sono também. Mas preciso ser forte pra não lamentar depois, pra ter a certeza de que, se fracassei, pelo menos fiz o meu melhor. A pressão sobre mim é grande. Ela vem de fora e de dentro. Às vezes acho que vou explodir. A verdade é que eu realmente gostaria, daqui a uma semana, de explodir de felicidade por ter vencido. Mas só Deus tem a resposta. E eu não posso tê-la agora. O que posso fazer neste momento é estudar, enquanto todos aqui em casa dormem. Por enquanto, o que sei é que não posso dormir no ponto. Que Deu me ajude.

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Meu querido filho - parte 6


Meu querido filho,
Cá estou novamente a escrever-te em mais uma tentativa de deixar para você o melhor de mim. Nos dias em que essas palavras estão sendo escritas, eu e sua mãe experimentamos os melhores dias de nossas vidas até então. Você é a mais doce criatura que nossos olhos viram até então. Muito bonzinho, educado, alegre. Sua rotina é descobrir coisas. Tenho levado você à casa de seus bisavós quase todos os dias. Eles amam você de uma forma que essas palavras não conseguirão te explicar. Eles já estão velhinhos, com mais de 80 anos. Você leva vida à casa deles. Seu bisavô enche os olhos de lágrimas todas as vezes que te vê. Ele não se cansa de elogiá-lo, acha que você é muito inteligente. Sua bisavó adora quando você a abraça. É uma pena que você não tenha ainda noção do quanto eles são importantes na sua vida. Pena maior ainda será quando você entender o que quero dizer, pois eles não estarão mais entre nós... Quando isso acontecer, não fique triste: você foi o melhor bisneto que você poderia ter sido.
Nos últimos meses tenho me dedicado muito a estudar para um concurso. Ao ler essas palavras daqui a alguns anos, você saberá se foi apenas mais um concurso em que eu me frustrei ou se foi o concurso que nos colocou onde estamos hoje. Muitas coisas poderão mudar após esse concurso. Ou não. A verdade, meu filho, é que seu pai tem passado madrugadas estudando. São poucas horas de sono por noite. Estou me acabando de estudar, mesmo sabendo que todo esse esforço pode dar em nada. Eu, seu pai, nunca me considerei um gênio, mas sim um cara mediano muito, muito esforçado. Foi desse esforço que vieram as vitórias. Alguns colegas mais brilhantes que eu não tiveram a mesma sorte por serem relapsos e preguiçosos, por não fazerem bom uso de suas capacidades. Em algum momento acharam que a vida tinha lhes sido muito generosa e se acomodaram. Vi isso acontecer muito ao longo da minha vida, meu filho. É realmente uma pena, mas às vezes as pessoas acham que estão bem como estão. Elas se acomodam e assim permanecem por um tempo, até que já não é mais possível voltar atrás e elas perdem o que possuem, inclusive perdem a si mesmas.
Certamente você deve estar se perguntando a razão de eu estar escrevendo essas palavras a você. Tentarei então ser mais direto: eu espero que você seja um homem de bem. Espero que se torne um homem de caráter, educado, honesto, inteligente e trabalhador. Não sei qual profissão você vai querer exercer, mas espero que escolha alguma. Cortaria meu coração saber que você, assim como outros filhos de sua geração, teimam em viver do que os pais conquistaram na geração anterior. Eu quero que você siga o seu destino, meu filho. Quero que seja independente, que tenha suas próprias conquistas. Não desejo que quando tornar-se um adulto você seja dependente de seu pai. Eu gostaria muito que você pudesse desbravar  seu próprio caminho. No fundo, acho que é o que todo pai espera do filho.
Infelizmente, meu filho, as coisas não saem como planejamos. Por isso, se você ler essas palavras quando tiver 30 anos e estiver morando aqui conosco, não pense que nós não te amamos ou que estamos decepcionados com você. As coisas infelizmente não saem como planejamos, e pode ser que isso aconteça com você. De qualquer forma, meu filho, quero que saiba que se isso acontecer, só estaremos realmente decepcionados com você se você for um homem preguiçoso e arrogante. A preguiça e a arrogância são foram a ruína de alguns grandes colegas que tive. Um homem preguiçoso e acomodado não conseguirá jamais sair do lugar. Se você achar que a vida lhe  é boa, agradeça a ela trabalhando. Não tenha preguiça, jamais! Eu espero não ter falhado com você neste sentido. Bons exemplos com relação a isso você teve: seu pai sempre deu o máximo de si mesmo , por você, seu irmão (ou irmã) – que ainda não sabemos se você terá. Nunca entrei em um jogo para perder. E mais que isso, nunca entrei despreparado. Perdi, sim, inúmeras vezes, mas sempre caí de pé. Sempre fiz o meu melhor. Às vezes nem sempre é fácil reconhecer que apesar de todo esforço, existe alguém que nos supera. Mas o importante, meu filho, é ir até o seu limite. É isso que difere os vencedores dos perdedores. Se você for um homem dedicado, esforçado e que gosta do que faz, ficar em segundo não importa, pois você será respeitado. E, claro, você precisa entender que em algumas ocasiões é preciso que você não seja o vencedor. As razões para isso você entenderá com o tempo.
Mas como ser vencedor e não ser arrogante? É simples: entenda que as vitórias são difíceis, mas que são fruto do seu esforço. Você precisará perder para poder valorizar suas vitórias. Se suas derrotas não te fizerem desistir, então você  certamente conquistará grandes vitórias em sua vida. Essas derrotas serão importantes pra que você seja humilde e entenda que nesta vida a maioria do que acontece é relativo. Tudo tem seu lado bom e seu lado ruim. Você mesmo, meu filho, terá suas qualidades e seus defeitos.
Bem, meu filho, vou parando por aqui. Agora são 2h36min. Sua mãe está dormindo. Você também está, atravessado em nossa cama... Enquanto isso, estou aqui estudando para mais um concurso, privando-me de horas de sono ao lado de vocês. E, meu filho, a vida não é fácil. Viver é um grande desafio, a que só os fortes estão dispostos a enfrentar. Seja forte, meu filho! Não me refiro a ter um tronco forte, e sim a ter um espírito forte! Em exemplo eu tenho certeza de que não falharei com você. Seu avô e sua mãe não falharam. 

Como amor,
Seu pai