sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Árvore de Natal

Há muitas coisas boas acontecendo em minha vida, muitas das quais não tive tempo de registrar aqui. Há 15 dias fui padrinho de casamento de um amigo de futebol. Nós o chamamos de Gaspar, por causa de seu sobrenome. Fiquei muito feliz com o convite e o vi como uma grande consideração de sua parte. A festa foi maravilhosa! A empresa responsável pela festa foi a mesma que fez a festa do meu casamento, então pude reencontrar o Mário (não, não é aquele do armário...), que atendeu a mim e a Débora durante o nosso casamento. Para minha surpresa, ele se lembrou de mim. Entretanto, o que vai realmente ficar marcado foi a minha iniciativa de querer aprender dançar, o que em muito agradou a Débora. Voltamos para casa às 3h, exaustos, porém muito felizes.
Ontem foi também um dia muito especial. Fomos ao shopping de Ribeirão Preto comprar nossa árvore de natal! Durante muitos anos eu sonhei em ter uma árvore enorme, decorada com bolinhas brilhantes e uma estrela na ponta, repleta de luzes. Nesta época do ano sempre surgia uma expectativa enorme para o Natal, mas infelizmente eu sabia que sempre seria a mesma coisa: uma parte da família para um lado, a outra parte para o outro. Nunca consegui reunir as famílias de meus pais, principalmente por causa de problemas entre meus tios e tias e o meu pai. Não é nada fácil lidar com pessoas com personalidades difíceis e que sempre se acham donas da razão. Isso me feriu durante muitos e muitos anos e sempre me esforcei para que houvesse paz, mas senti que o esforço só saía de minha parte. Pois bem: desisti. Não que eu tenha desistido do Natal. Desisti foi de ver a família do meu pai reunida. Sendo assim, vou reunir a família da minha mãe (vovô Mila, vovó Maria e tia Ângela), meus pais, minha irmã e a Clara, juntamente com a família da Débora. Faremos então um amigo secreto na noite de Natal, deixaremos os presentes debaixo da imensa árvore de 2,50 m que comprei ontem. Sinto-me uma criança aguardando seu presente de Natal: ver a família reunida, em paz, na casa em que idealizei construir durante os últimos 10 anos de minha vida. Será uma noite muito especial, muito mágica. Sem dúvida há uma luz guiando meu caminho, e eu só tenho a agradecer (e retribuir da forma como puder) por tanta felicidade.

Um comentário:

marcia disse...

Vc merece um natal muito feliz!