domingo, 20 de agosto de 2017

Que a força esteja com o vovô!

Hoje à tarde, enquanto ajudava Miguel em seu banho, disse-lhe: “Papai está dando banho em você agora e você dará banho no papai quando eu estiver velhinho”. Ele achou engraçado. Então falei-lhe sobre os percalços da velhice – osteosporose, artrite, fraldas geriátricas, perda de memória etc. - e expliquei-lhe que “o papai já teve a idade dele e que o vovô já teve a minha idade”; que, em breve, eu terei a idade do vovô e ele terá a do papai. Contei então que seu vovô era um homem muito forte e trabalhador, que tinha um caminhão e que passava até três meses longe de casa lutando pelo nosso sustento. “Nossa, papai, o vovô era forte quando tinha o caminhão?”, perguntou ele, que veio ao mundo quando seu vovô já havia se aposentado. “Sim, filho, o vovô era muito forte”. Como sempre, deixei Alice e ele na casa de meus pais e retornei para casa. Quando vieram trazê-los, papai chamou-me e contou-me: “Miguel me disse que, quando crescer, vai me dar um caminhão de presente...”

Nenhum comentário: